Publicado por: Tec_educ | Janeiro 14, 2008

Crianças Seguras na Internet

A segurança das crianças na Internet é um tema que aflige muitos pais, educadores e professores e é um assunto que não devem descurar. Actualmente as crianças podem utilizar a Internet como um adulto e terem acesso a sites pouco oportunos, e por isso, é tão importante a vigilância e acompanhamento de um responsável.Para além disto, os jovens são iludidos na Internet com propostas de trabalhos ou com produtos que podem comprar (roupas, videojogos, etc).Para combater esta insegurança que se vive, existem já alguns dispositivos que possibilitam que os pais bloqueiem a entrada dos filhos em determinados sites, uma vez que não podem controlá-los sempre e em todas as ocasiões. Actualmente existe um site muito útil e simples, dirigido aos pais, sobre a segurança das crianças e jovens no mundo virtual. Aqui existem textos elucidativos sobre como proteger as crianças dos riscos on-line. O site fala de casos reais, comportamentos, programas de bloqueio e filtragem, etc. Este site foi realizado no âmbito do projecto Miúdos seguros na net, que fornece aos pais, informação, metodologias, estratégias e ferramentas. Aqui fica, para quem queira visitar: http://www.muidossegurosna.net

 

Publicado por: Tec_educ | Janeiro 14, 2008

Novas Tecnologias e Literatura Infantil

Existe uma ideia de que a Internet e os computadores assinaram a sentença de morte dos livros. Porém, esta ideia está errada, pois os livros em papel continuam e cada vez em maior número.Com poucos cliques no rato temos a possibilidade de comprar e encomendar livros pela Internet, que nos chegam a casa poucos dias depois. As novas tecnologias deram um novo impulso aos livros, pois os escritores revêm os seus textos com mais facilidade através dos computadores e levam as suas obras em disquetes até às editoras, poupando tempo de composição e montagem. Para além disto, surgiram os CD-ROM’S e as páginas de Internet como os meios difusores de obras escritas. Não vieram substituir os livros, mas sim dar rapidez de acesso ao texto e capacidade de grande armazenamento. Claro que ler um livro que tem grande significado para nós em papel, guardá-lo e voltar a relê-lo mais tarde é diferente do que ler em tecnologia digital. No entanto, uma coisa não invalida a outra! Os livros em papel são muito importantes, mas em determinadas situações podemos recorrer aos livros e textos on-line para fazer pesquisas ou consultar, de modo mais rápido e sem custos. Deste modo, se é pai, educador ou professor e está preocupado com a utilização que o seu pequenino faz da Internet, faça um acompanhamento, mostrando-lhe as milhares de páginas que existem sobre literatura infantil, despertando mo gosto da criança pela leitura e também pela aprendizagem de outras línguas.Na língua inglesa existem sites de bastante qualidade como o UK Children’s Books e o site Grandpa Tucker’s Rhymes and Tales. Em francês também existem outros sites muito bons, exemplos a seguir: Doce de Letra, Clicksouris, Tomlitoo, entre outros.

Em Portugal, estes são mais escassos e não há nenhum site inteiramente dedicado á literatura infantil, no entanto existe um que se destaca, Escritores de Sonho, página dos Escritores Portugueses de Literatura Infanto-Juvenil.

Publicado por: Tec_educ | Janeiro 14, 2008

Crianças deficientes VS escola

As crianças portadoras de deficiência necessitam de alterações ao nível do currículo e ao nível das estratégias e dos recursos que nem sempre são fáceis de concretizar numa sala de aula tradicional.

A inclusão das crianças com deficiência é muito importante, não se pode privar estas crianças do convívio com outras crianças, porque através da interacção adquirem-se conhecimentos e desenvolvem-se competências.

No entanto, devido à gravidade da deficiência, algumas crianças não podem estar presentes em todas as aulas e por vezes ausentam-se por um longo período de tempo. Após a conclusão do ensino básico obrigatório, muitas crianças com deficiência acabam por desistir da escola.

Mas hoje, graças às tecnologias, é possível criar mecanismos para que estas crianças acompanhem as aulas onde quer que se encontrem, através do recurso às TIC, em especial à Internet, que permite a comunicação em tempo real, através de imagem e som, com uma pequena câmara digital, permitindo o ensino à distância.

O ensino à distância e a melhoria da organização escolar poderá fomentar, assim, o interesse dos alunos pela educação contínua necessária à integração na sociedade contemporânea.

Publicado por: Tec_educ | Janeiro 14, 2008

Infância e fluência tecnológica

Publicado por: Tec_educ | Janeiro 13, 2008

As crianças e os brinquedos tecnológicos

À medida que os anos vão passando, as crianças vão preferindo cada vez mais as novas tecnologias.

As crianças têm acesso a estas tecnologias cada vez mais cedo, até porque também são influenciadas através da publicidade que se faz à volta da promoção de determinados produtos infantis. 

É da responsabilidade dos pais a moderação/limitação do uso destas novas tecnologias, uma vez que usadas com excessividade são prejudiciais. 

No entanto, cada vez mais, o poder que as crianças têm sobre o seu contexto familiar é maior, e alguns estudos até revelam que a influência sobre as tendências de consumo dos seus familiares continuam a crescer.

Em algumas lojas, é possível verificar que as preferências das crianças se viram cada vez mais para as novas tecnologias, ao contrário dos brinquedos tradicionais.

Publicado por: Tec_educ | Janeiro 13, 2008

Em que idade devem as crianças utilizar o computador?

A introdução dos computadores na vida das crianças, antes  do início da escolaridade tem sido uma questão polémica. Por um lado o computador ajuda no desenvolvimento cognitivo. Neste sentido os computadores seriam como estímulos, para que a criança desenvolva o mais rapidamente a sua capacidade cognitiva.

Mas por outro lado, a introdução das novas tecnologias em idade tenra podem levar ao isolamento da criança. Penso que, quando utilizada de modo desadequado pode constituir um instrumento contra a criatividade o estabelecimento de relações sociais. Isto acontece quando os pais não sabem impor limites na sua utilização. Os computadores, tal como outros meios, podem ser bem ou mal utilizados em qualquer idade, tudo depende do uso que fazemos deles.

Na sociedade actual em que o computador desempenha um papel primordial, a sua utilização nas crianças, pode ser encarado como um factor de igualdade social, ao permitir a crianças mais desfavorecidas, crescerem com a tecnologia, que em casa não possuem, mas que mais tarde fará imprescindivelmente parte do seu dia-a-dia.

Publicado por: Tec_educ | Janeiro 13, 2008

Novas tecnologias e as crianças…que tipo de ligação?!

Este é um assunto muito importante e actual, que quase constitui uma problemática, pois a diversidade de opiniões é muito grande.
Para fazer uma breve introdução e contextualização a este tema, é importante referir que, os grandes avanços das tecnologias de informação estão a alterar a natureza do trabalho, sendo que estas possuem competências precisas para que as crianças e jovens se tornem em adultos exigentes em relação à educação, transformando o modo de ensino e o modo de funcionamento das instituições educativas.

Para que estas sejam um suporte educacional frequente (se possível efectivo) é necessário criar complexos processos de inovação em cada um dos muitos aspectos da escolaridade, nomeadamente o currículo, a pedagogia, a avaliação, a administração, a organização e o desenvolvimento profissional dos professores.

No entanto, estas tecnologias são demasiado recentes e é necessário ter consciência que não podemos ainda prever de que modos vão alterar a educação.
Podemos é desde já afirmar que se as tecnologias forem usadas adequadamente têm um grande potencial para melhorar o ensino e a aprendizagem.

Categorias

Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.